[Vídeo] Evite 1 Erro Banal de Amador

Ainda tô em Barcelona, curtindo demais um dos momentos mais felizes da minha vida.

Mas sempre quando entro no meu email e nas redes sociais, recebo mensagens de pessoas pedindo dicas técnicas pra jogar.

Por isso, pensei em falar sobre um erro banal que você pode estar cometendo e que tem um resultado muito negativo no seu ROI.

Assiste o vídeo pra entender o erro que você precisa evitar agora mesmo!

[Vídeo] 5 LEIS PRA VENCER TORNEIOS TURBO E HYPER

É disso que eu tô falando, porra! Brasil já começou destruindo o TCOOP! Graças ao Helinho Neves, que puxou uma paçoca de quase meio milhão de reais. Sonho?

Parabéns, monstro!

Me empolguei com a cravada e lembrei dessa vídeo-aula sobre minha estratégia pra turbetas. Achei que ajudaria a esquadra brasileira no TCOOP a tirar mais dinheiro dos gringos… hehehe!

Confere aí minhas 5 Leis pra Vencer torneios Turbo e Hyper e GL nas mesas!

PS: Baseado nesse vídeo, fiz um post no Blog da River que também pode ajudar.

Se quiser mais conteúdo pra aprender comigo, comecei a montar minha Tropa de Elite nessa Lista VIP. Entra lá!

POKER PEGANDO FOGO NO HOME GAME DO NEYMAR

Essa viagem pra Barcelona está sendo tão sensacional que já adiei minha volta duas vezes…

O home game que jogo na casa do Neymar me fez esquecer um pouco o poker profissional e lembrar o verdadeiro motivo pelo qual todos nós nos apaixonamos por esse jogo maravilhoso: diversão.

O maior objetivo do poker deve ser a resenha com os amigos, como eles falam por aqui. É um jogo de socialização.

Mas, mesmo jogando pra se divertir, boa parte do prazer está em ganhar e tirar uma onda com o parceiro. Ninguém gosta de perder, né?!

Essa mão ilustra uma situação clássica que vai acontecer quando você estiver à direita de um jogador agressivo na mesa. E mostro como você pode enfrenta-lo.

O jogo aqui na casa do Neymar tá pegando fogo e essa mão mostra o level da parada!

Enquanto não volto para o Brasil, vou continuar separando algumas mãos que jogo aqui pra analisar e dar alguma dica pra você.

Se quiser receber mais dicas como essa em primeira mão direto no seu email, é só clicar aqui.

GL nas mesas!

DOSSIÊ SPIN & GO

Meu começo no Spin foi como o de todo o mundo: assim que lançou, comecei a jogar na esperança de acertar a bomba. É a clássica ideia de dinheiro rápido e fácil. Não tive nenhum planejamento, não tinha nenhum conhecimento sobre o jogo, apenas a esperança de girar a roleta e acertar a bomba. Nunca bateu, claro, e olha o que acontece quando você joga despreparado:

SharkScopeChart

Me queimei e não joguei mais. “Maldito gamble!”

Mas, um ano depois, vejo que o Spin & Go se tornou um sucesso. Muita gente está jogando essa modalidade, enquanto outros taxam como jogo de azar. É um jogo muito popular e, ao mesmo tempo, polêmico. Como jogador patrocinado pelo PokerStars, achei que precisava saber o que estou representando.

Por ser um jogo novo, existe muito pouco conteúdo sobre Spin. Por isso, resolvi criar esse desafio pessoal para me motivar a estudar esse jogo e tirar minhas próprias conclusões. E, de quebra, produzir um conteúdo útil para quem tem interesse em jogar Spin.

Só que, dessa vez, eu ia me preparar. O que eu sabia pra poder me planejar? Bem pouca coisa.

1. Aprendi com o ferro inicial nos Spins que a maioria dos jogos seria o prêmio dobrado. Então, a primeira conclusão é que tinha que jogar esses prêmios baixos como se fosse minha vida!

2. Jogando SNG (9 handed TURBO), já peguei variância de 60 buy-ins. Como em hyper a variância é maior ainda, conclui que uma variância de 100 buy-in down seria totalmente normal nos Spins. Tinha que me preparar psicologicamente pra isso.

3. Qual valor jogar? Isso é pessoal. Sendo auto-crítico e fazendo um controle correto do BR, cada um sabe o que é confortável para si. O valor que eu me sentia 100% confortável era o Spin de $30. Com um investimento médio de $180 por sessão (6 mesas), eu estava totalmente à vontade.

A partir daí, as outras informações eu só iria conseguir jogando. Hora de ir pro pano!

Abaixo, o Dossiê Spin & Go, com o resultado do desafio e as minhas conclusões:

DOSSIÊ SPIN & GO – BAIXE AGORA

dossie_pessagno

BATE PAPO AO VIVO HOJE À NOITE

Hoje à noite, a partir das 20h, farei um hangout para tirar dúvidas e discutir tudo sobre Spin & Go. Vou contar detalhes do desafio e jogar umas mesinhas ao vivo pra explicar a estratégia básica que expliquei no Dossiê.

Acesse o link abaixo para assistir à transmissão ao vivo às 20h.

CAIO PESSAGNO AO VIVO – SPIN & GO
Hangout-SPIN_GO_PESSAGNO

MUDANÇAS NO PROGRAMA VIP DO POKERSTARS

Na Parte 1 falei da necessidade de nos adaptarmos e na Parte 2 foi a vez de opinei sobre a possível proibição do uso de softwares de apoio. Agora chegou a vez das mudanças no programa VIP do PokerStars.

O PokerStars anunciou que vai introduzir um novo programa VIP em 2016, onde as as “moedas” (FPPs, VIPs, etc) serão unificadas na nova Star Coin. 

Quem vai ganhar menos dinheiro no novo sistema serão os jogadores que jogam mais caro e imprimem um volume bem alto. Os Supernova, como eu, vão ter um corte significativo no rakeback. E os Supernova Elite vão ter um corte maior ainda e serão os mais prejudicados.

Captura de tela 2015-11-12 18.42.07

O novo programa vai influenciar bastante a vida de quem aplica a fórmula volume alto + ROI even + rakeback alto = lucro alto. Se o rakeback diminui, o jogador vai ter que compensar no ROI, e isso muda toda a filosofia de trabalho do cara. Acho que o volume de muita gente vai diminuir bastante. A maioria vai ter que baixar os níveis para garantir o ROI mais alto.

Muitos amigos alegam que, com os pros baixando de nível, os jogos mais baratos vão ficar mais difíceis e isso, no fim das contas, vai atrapalhar o jogador recreativo, e não ajudar. Mas só vamos saber se essa tese está certa quando as mudanças entrarem em vigor.

A gente está acostumado a ver o poker só crescer, crescer e crescer aqui no Brasil, mas não é exatamente isso que está acontecendo no resto do mundo.

O tráfego do poker online vem caindo consistentemente, já há algum tempo. Quem vivenciou a Black Friday sabe bem como as premiações caíram! Mirar no jogador recreativo é uma tendência de todo o mercado, não só do PokerStars.

Chega a ser ingenuidade nossa pensar que nada mudaria no cenário do poker online.

O grande problema é que os jogadores não foram avisados com uma antecedência adequeada. Seria uma grande injustiça com os que passaram o ano inteiro grindando pesado com o objetivo principal de ter o status Supernova Elite em 2016.

Esses jogadores trabalharam o ano inteiro baseados nas regras atuais do site. Aí, chega no final do ano pra capitalizar o trabalho de 12 meses, o cara recebe a notícia de que as regras mudaram e o valor não é mais aquele?

É como se a River Style anunciasse que quem comprar camiseta todos os dias durante 50 dias, no final ganha um carro ZERO KM. Aí, chega no 47º dia, a gente anuncia que a promo mudou: em vez de um carro, o prêmio vai ser uma bicicleta. Quem comprou camiseta 47 dias vai ficar felizão, viu… Pô, eu já teria até contratado o seguro do carro! rsrsrs

Esse assunto ainda está sendo discutido internamente no PokerStars. Todos os jogadores do Team Online, que eu faço parte e tenho mais contato, estão colocando o ponto e vista dos grinders para a direção da empresa. O próprio Daniel Negreanu disse em uma entrevista que está envolvido pessoalmente nesse assunto.

Sendo cliente da empresa por tantos anos, não acredito que o PokerStars vá tomar uma medida que desvaloriza todo o trabalho de um ano de algumas pessoas. Mesmo que seja em uma parcela pequena dos clientes!

Mas o fato é que as regras vão mudar. Seja em 2016, ou em 2017, a gente pode achar bom, ou ruim, mas vai mudar mesmo assim. E, inevitavelmente, vamos ter que nos adaptar.

Vivemos atualmente uma crise econômica no país, em um curto período de tempo o dólar disparou e praticamente dobrou de valor. Isto só mostra o quanto estamos suscetíveis a mudanças que não temos o controle.

Com o dólar nas alturas, empresas que pagavam x por um produto, passaram a pagar 2x. E aí, como fica? O empresário vai reclamar pra quem? Ou vai buscar soluções pra se adequar ao novo cenário? Muitos poker players estavam comemorando a alta do dólar. Mas será que é pra comemorar mesmo?

Poker não é uma disputa entre quem é mais esperto, mais malandro. Isso é ideia de quem não respeita e nem conhece o jogo.

Sinceramente, só tenho a agradecer pelo emprego que tenho, pela liberdade e tudo que me proporcionou até hoje. A única certeza que tenho é que qualquer profissão ou estilo de vida tem seus pontos positivos e negativos, e no poker não é diferente.

Nossa rotina não é pra qualquer um e o que faz valer a pena são os dias em que todo o esforço é recompensado com resultados. E é muito mais que dinheiro, é o sabor da vitória, da conquista do objetivo. Não tem como descrever!

Portanto, bom trabalho, senhoras e senhores! E lembrem-se, estou sempre disposto a trocar uma ideia!

GL nas mesas! Gogogo!

Se quiser dar sua opinião, me ajude a criar uma discussão saudável e deixe seu comentário aqui no blog ou no Facebook. Pode discordar de mim à vontade! rsrsrs

Esse foi o último de três artigos aqui no blog onde dei minha opinião sobre as recentes mudanças que o PokerStars anunciou para beneficiar os jogadores recreativos a partir de 2016.

1 – Restrição aos HUDs e mudanças no programa VIP do PS em 2016
2 – Não adianta chorar se proibirem os HUDs
3 – Mudanças no programa VIP

CHORAR NÃO ADIANTA NADA SE PROIBIREM OS HUDs

Nov9_BlogPessagnorRGB

Antes de começar, gostaria de lembrar que está rolando queima de estoque pra aquecer pra Black Friday!

As camisetas mais legais do poker mundial por R$19,90, R$29,90, R$39,90 e R$49,90!

Chega lá na River Style e aproveite! A promoção vai até quarta-feira, 11/11/2015, quando vamos conhecer o novo campeão mundial de poker. Boas compras!

Link ===> November Nine RiverStyle

Agora, voltemos à polêmica… hehehe!

Como eu ressaltei na primeira parte desse post, não temos outra opção a não ser nos adaptar às mudanças nas regras do PokerStars.

Por exemplo, os HUDs. Nunca usei HUDs, todos vocês sabem disso. Aprendi sem os softwares de apoio e não sentia falta para realizar meu trabalho.

Mas comecei a perceber que, contra certos adversários, numa reta final, quando um único payjump pode ter uma influência grande no ROI, estava sendo menos competitivo por não usar o software. Passei a querer ter aquelas informações que os meus oponentes tinham sobre mim e sobre os outros jogadores da mesa. Eu não gostei da ideia, mas tive que aprender a usar.

Fiz aula com um dos maiores especialistas no assunto, meu amigo Francisco “chiconogue” Nogueira, e comecei a treinar e usar o software nas minhas retas. Deu trabalho, mas já estava começando a gostar daquela ajuda extra.

E se proibirem, esse trabalho foi em vão? Foi, mas ficar lamentando isso não adianta nada.

Como profissionais, precisamos trabalhar como uma empresa.

O que preciso fazer para manter a produtividade e lucratividade? Ou seja, o que preciso fazer pra continuar tendo ampla vantagem sobre o field?

Ué, não tem segredo: vou voltar a me basear em bons notes e em uma leitura apurada, como sempre fiz. Me aperfeiçoar e fazer com que meus notes sejam uma ferramenta precisa e minha leitura fique cada vez mais afiada. Enfim, evoluir em outras áreas para compensar a falta dos softwares.

Não dá pra negar que os softwares são uma vantagem e otimizam o trabalho do profissional. Tanto é que, enquanto for permitido usar, a maioria vai continuar usando. Justamente porque essa vantagem faz falta. A quantidade de reclamações de profissionais com a possível proibição do uso só deixa mais clara a vantagem em usar os softwares.

Por isso, é natural que os jogadores recreativos se sintam mais à vontade sabendo que não podemos usar essa ferramenta. E na era da internet e do Google, é ingenuidade nossa pensar que eles não sabem da existência dos HUDs.

Você acha que um recreativo não usa software de apoio? Se ele não usa é justamente porque joga pra se divertir, não pra ganhar a vida.

Mas então é anti-ético usar HUD? Se a regra permite, claro que não.

Mas essa discussão toda não leva a nada. Se os softwares forem proibidos, não importa o que cada um acha. A única coisa que importa que temos que encarar a realidade e trabalhar sem eles.

Pra mim vai ser mais simples, é verdade. Jogo MTT, nunca usei os HUDs e estou acostumado. Tem gente que depende muito mais deles para botar sua estratégia em prática. Esses jogadores vão ter que trabalhar mais pra se adaptar. Realmente, a curto prazo, eles vão ter o maior “prejuízo”. Mas só no curto prazo! E no poker, como a gente sabe, a única verdade é o longo prazo.

Os profissionais sempre terão edge sobre o field, com ou sem HUD. Se trabalharmos duro, vamos ganhar da mesma forma. Tanto dos recreativos, quanto dos profissionais mais fracos que nós. Com ou sem HUD, quem se dedicar mais e estiver mais preparado, vai ganhar. Essa é a lógica!

No longo prazo, os melhores vão ganhar. Como sempre foi.

Se você acha que a falta de HUD vai foder sua vida, não adianta reclamar e xingar o PS. Você vai ter que continuar trabalhando no dia seguinte, não vai?

Então, se você acredita que os softwares serão totalmente proibidos – lembrando que ainda não temos nada oficial! -, a melhor coisa a fazer é começar a treinar sem os HUDs o quanto antes.

Quanto mais rápido você aperfeiçoar seu jogo sem eles, maior seu edge quando – e se – todo o field for proibido de usar. Vai por mim!

Pra quem aprendeu a jogar com os HUDs, pode parecer um bicho de sete cabeças. Não é. Você só precisa aprender a ler seus adversários com outras ferramentas.

Um cara que sabe jogar, sabe jogar. Não é o HUD que faz o cara ser bom.

Acredite nas suas habilidades! Assim como eu fui atrás do Chiconogue pra aprender a usar o software, vai atrás de alguém que possa te ensinar a trabalhar sem ele. Se você se dedicar como se dedicou pra aprender a usar os HUDs, vai dar tudo certo!

Esse assunto é delicado e quero ouvir outras opiniões. Deixe seu comentário aqui no blog ou no Facebook e vamos continuar a conversa!

Esse post foi a Parte 2 de três textos que vou publicar aqui no blog dando minha opinião sobre as possíveis mudanças do PokerStars para 2016.

1 – Restrição aos HUDs e mudanças no programa VIP do PS em 2016 (ontem, domingo)
2 – Não adianta chorar se proibirem os HUDs (hoje, segunda)
3 – Mudanças no VIP Club (amanhã, terça)

Não vai esquecer que também está rolando queima de estoque pra aquecer pra Black Friday!  Camisetas por R$19,90, R$29,90, R$39,90 e R$49,90!

Chega lá na River Style e aproveite!
Link ===> November Nine RiverStyle

A promoção vai até quarta-feira, 11/11/2015, quando vamos conhecer o novo campeão mundial de poker. Boas compras!

GL a todos! Abraço!
Nov9_BlogPessagnorRGB

RESTRIÇÃO AOS HUDs e MUDANÇAS NO PROGRAMA VIP DO PS EM 2016

Newsletter4_Nove9

Nov9_BlogPessagnorRGB

Aos meus colegas jogadores profissionais,

Diante da recente polêmica, me senti obrigado a dar minha opinião. Minha análise fica bastante limitada, já que o PokerStars ainda não anunciou quais serão exatamente as mudanças de restrição do uso de HUDs e nas regras do programa VIP.

Por isso, gostaria que considerassem essa série de três posts como filosófica. As contas nós faremos quando soubermos exatamente como tudo vai funcionar.

1 – Restrição aos HUDs e mudanças no programa VIP do PS em 2016 (hoje, domingo)
2 – Não adianta chorar se proibirem os HUDs (segunda)
3 – Mudanças no VIP Club (terça)

A primeira coisa a fazer é separar as duas coisas. A restrição aos HUDs é uma coisa, o programa VIP é outra. O que elas têm em comum é que fazem parte de uma política do PS de atrair cada vez mais novos jogadores e expandir o mercado ao máximo – Neymar, Cristiano Ronaldo, Ronaldo Fenômeno, Rafael Nadal como garotos propaganda faz mais sentido agora, não é?

É aqui que começa a filosofia: se as mudanças vão atrair mais jogadores fracos, o cenário só vai melhorar para os profissionais. Eu, como profissional, não tenho como achar essa notícia ruim, concorda? Mesmo sabendo que terei que me adaptar a uma nova realidade.

Concordo que as mudanças terão um impacto grande na vida de muitos de nós, profissionais. E no curto prazo, parecem ser prejudiciais, porque vai fazer muita gente trabalhar duro pra se adaptar.

Aprendemos com a Black Friday que, a qualquer momento, estamos sujeitos a mudanças de regras no mercado e nos serviços dos diferentes sites, clubes, eventos, e até de países. Isso é um saco, mas faz parte do nosso trabalho, senhoras e senhores.

Quem era profissional de poker em Abril de 2011 sabe o que significa ter que se adaptar a uma nova realidade. Aquilo sim foi mudança radical. Depois da Black Friday, todos nós tivemos que nos perguntar se valia a pena seguir em frente com essa carreira. Nem todos continuam por aí. Foi f…!

Como profissional, não adianta ficar reclamando. É preciso saber que as regras podem mudar, você gostando ou não.

Assim como para nós que vivemos do jogo, para o PokerStars o poker é principalmente um negócio. O negócio deles é o poker como entretenimento e é preciso trazer mais novos jogadores para continuar expandindo seu mercado.

Na maior parte da minha carreira, não fui patrocinado pelo PS. Mas o site sempre foi a minha principal fonte de renda. Depois que comprou o Full Tilt, então, ficou mais ainda.

O PokerStars sempre foi e ainda é o melhor software para jogar poker online. Isso é indiscutível. É fácil depositar, é fácil sacar, é seguro e é o que tem mais opções de jogo. Não preciso ser patrocinado para saber que, sendo jogador profissional, essa é a melhor plataforma online para trabalhar. Com ou sem HUDs, com ou sem SuperNova Elite.

Não temos opção, apenas nos adaptar. Ou é melhor colocar o terno e procurar um emprego comum.

Isso acontece em qualquer trabalho, não é só no poker não. As coisas mudam de uma hora pra outra e você precisa se adaptar. Até outro dia taxista não tinha aplicativo e o Uber não existia no Brasil… haha! E os donos de locadora de vídeos, como fizeram? Netflix?

Nos quatro anos de existência da River Style, por exemplo, aprendi logo que o empreendedorismo também requer muita criatividade e poder de adaptação. Ou você se adapta rápido diante de cada problema, ou fica pra trás. Minha experiência com poker me ajuda muito.

De novo: como jogadores de poker profissionais, temos apenas que pensar em como nos adaptar.

Eu, por exemplo, nunca me dei muito bem com HUDs, mas um tempo atrás fiz curso com o Chiconogue pra aprender a usar direito e penei pra me habituar. Tive que me esforçar para me adaptar porque percebi que precisava dos HUDs, já que a maioria dos meus adversários mais fortes usam essa ferramenta, principalmente nos limites maiores.

Agora, pode ser que todo meu trabalho pra aprender tenha sido em vão, já que tudo indica que o PokerStars vai restringir bastante o uso dos softwares de apoio a partir de 2016.

Ou seja, a partir do ano que vem, muitos profissionais podem ser proibidos de usar os softwares de apoio. A mudança é significativa, e é exatamente sobre a possível proibição do uso dos HUDs que vou falar no post de amanhã. Na terça, vou opinar apenas sobre as mudanças no programa VIP.

DICA DO DIA: Vai começar o November Nine! 

Hoje, às 23h30, a ESPN+ vai começar a transmissão da mesa final do Main Event da WSOP 2015, com narração do Ari Aguiar e comentários do Sergio Prado e o monstro André Akkari.

Como o Decano costuma dizer, essas mesas finais transmitidas na íntegra com cartas reveladas são uma ótima forma de estudar e entender como os profissionais agem, especialmente nesses momentos de maior pressão.

Ou seja, o November Nine é imperdível!

Como você pode ver nos banners do Blog, a River Style está comemorando a chegada do evento mais importante do ano com uma queima de estoques!
Clique ali e aproveite a promoção com camisetas a partir de R$19,90 e R$29,90!
Nov9_BlogPessagnorRGB

Abraço,
Caio Pessagno

PS: O tema desse post é delicado e gostaria de ouvir mais opiniões. Portanto, se tiver algo a acrescentar, deixe seu comentário aqui no Blog ou nas minhas redes sociais. Agradeço a colaboração pra uma discussão mais completa e saudável!

Bate papo Pessagno + Gabriel Goffi sobre Alta Performance

Durante a transmissão com o Goffi, lancei uma promo relâmpago:quem se inscrevesse no Moving Up ganharia de bônus uma conversa de 1h30 comigo pelo skype. Podemos falar do próprio Moving Up (já que eu também vou fazer), de poker, de curiosidades sobre a vida de jogador profissional, o que você quiser.

A promo era relâmpago, mas achei injusto com as pessoas que não puderam assistir ao vivo. Então, agora ele está valendo até o fim do período de inscrições para essa nova turma do Moving Up, nessa sexta, 30 de outubro, às 23h59.

Ou seja, se quiser aprender com um monstro do poker brasileiro como “hackear” sua mente para atingir a produtividade máxima em todos os aspectos da vida, essa é a hora! Faltam menos de 24h pro fim das inscrições!

Inscreva-se por aqui e ganhe o bônus de 1h30 comigo no skype!

Como diz o Goffi, bora pra action!

Moving Up com Gabriel Goffi – inscrições abertas
^A2D25848A37AE0F432CAB590A488266F50AB0664603D4D9529^pimgpsh_fullsize_distr

Abraço,

Caio Pessagno

A MÁGICA DE JOÃO: JOGAR POKER SÓ COM OS OLHOS

JoaoHomeGame

“Nós, portadores de ELA, temos que manter a mente ocupada e ter objetivos. O poker me proporciona isso!”

Quem disse isso foi o João Paulo Trindade, um apaixonado por poker que já foi aluno do meu curso online. João tem 39 anos e está com sua mulher, Yara, há 18. Eles têm três filhos, “dois da barriga e uma do coração”, como diz a Yara. “Por enquanto, porque pode vir mais por aí”.

Há 10 anos, um pouco antes de os dois se casarem, João foi diagnosticado com Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA), a mesma doença do físico Stephen Hawking. Um ano depois de saber que era portador de ELA, o João passou no concurso de Defensor Público.

(Lembra do desafio do balde de gelo, que virou  febre nas redes sociais ano passado? Então, aquele movimento pedia doações para uma associação que financia pesquisas pra encontrar a cura dessa doença)

Como embaixador do poker, seria impossível não compartilhar a história do João. Ele mesmo me pediu pra fazer isso, para que outras pessoas com alguma doença ou deficiência saibam que o poker pode ser um novo desafio e uma motivação em suas vidas. “Tomara que algum tetraplégico tome conhecimento”, me disse o João.

Quem sabe quem é Stephen Hawking tem ideia de que a ELA tem um impacto colossal no dia a dia do portador. Tudo muda na vida da pessoa. Mas, apesar de ser tão violenta, a ELA não afeta raciocínio intelectual, visão, audição, paladar, olfato e tato. E adivinha qual esporte você pode praticar com essas habilidades? Pois é.

A gente fala de estratégia, lucro, ROI, 3-bet, 4-bet, raise, all in, e acaba se esquecendo que o poker é muito mais que só um jogo. O poker tem o poder da inclusão.

O João Paulo é um exemplo pra gente nunca se esquecer disso. E um tapa na cara de quem, a essa altura do campeonato, ainda acha que poker é uma coisa tenebrosa que destrói a vida de pessoas inocentes.

Depois de ficar de cama por causa da ELA, o João ganhou da irmã um programa e um aparelho que permitem que ele opere o computador usando apenas os olhos. Com esse programa, ele pode jogar poker online. E como todos nós, gostou da brincadeira…

Nesse vídeo, a Yara mostra como ele faz pra jogar. Que conta, hein, João! Hahaha!

“Ele se descobriu no poker”, me disse a Yara. “Ele é muito inteligente e dedicado. Como em tudo que ele faz, é muito exigente. Na época de Defensor já era assim”.

A Yara também teve sua vida transformada pela ELA. Veterinária de formação, ela descobriu outra profissão para poder ficar perto do marido. “Hoje sou maquiadora, dou cursos e consegui adaptar minha vida para estar junto dele e das crianças”, me contou ela.

“Hoje minha vida é melhor que antigamente. Sou outra pessoa. Deus coloca essas situações pra gente aprender. O João é um exemplo pra todos nós. A gente não vive de xororô, procuramos ver o lado bom das coisas. Não vivemos o problema, convivemos com ele e nos adaptamos”

“Somos muito felizes e posso dizer pra você que o poker colaborou muito com isso, nesse sentido da dedicação que ele precisa ter. E ele está conseguindo, né? Ele é nosso herói”

E agora é meu herói também, Yara!

JoaoHomeGame2

“Nós, portadores de ELA, temos que manter a mente ocupada e ter objetivos. O poker me proporciona isso!”

O João escreveu essa frase em um texto que ele compartilhou no Facebook. Naquele dia, ele estava comemorando a primeira cravadela em um MTT. E o cara simplesmente dedicou o post a mim! Foi uma surpresa emocionante (foi tão sensacional que eu colei a mensagem dele na íntegra no final desse post).

É impossível conhecer a história dele e não refletir sobre a vida.

A gente reclama de tanta coisa, não é mesmo? É a bad beat, o cooler, o azar, a sorte, o software, o dealer… Isso se for pensar só no poker. No resto da vida então, vishhh, a lista é longa!

Aí aparece um cara como o João pra mostrar que os problemas da vida são relativos. Que não importa quais são seus problemas, só há uma coisa a fazer: superá-los.

Quando li o post do João, me emocionei por ele e por mim. Lá atrás, quando comecei a estudar poker, a única coisa que eu queria era ser jogador. Nunca poderia imaginar que teria impacto na vida de uma pessoa como o João. Me senti realizado e extremamente motivado para continuar buscando meus objetivos todos os dias.

Ah, como eu amo esse jogo!

O João é uma prova de que o poker é uma atividade saudável com um enorme poder de inclusão – maior do que a grande maioria dos esportes e jogos.

Obrigado, João, você é uma inspiração! Parabéns pelo trabalho e pelas conquistas no feltro virtual. Você é uma prova do que eu defendo: com foco, disciplina e muito estudo, qualquer um pode ser ganhador no poker. Continue assim, tenho certeza que vou saber de muitas vitórias suas em breve.

Galera, se inspirem no João e bora correr atrás!

GL nas mesas! Gogogogo!

Abaixo, leia na íntegra a mensagem do João Paulo no Facebook no dia da cravada:

Perturba-lo-eis mais uma vez! 

Quero falar um pouco da rotina inusitada de um portador de ELA. No caso, a minha. 

Desde que me aposentei e fiquei acamado, procuro manter minha mente ocupada para fugir do ócio e até de uma depressão. Como passei boa parte da minha vida lendo só livros jurídicos, decidi ouvir áudios livros e ver programas de assuntos que tinha interesse (doutrina espírita, astronomia, política, economia…) 

Porém, quando minha nobre irmã me deu o programa e aparelho que uso hoje (tobii comunicator), comecei a jogar poker, (um jogo, digo, um esporte da mente que exige conhecimentos de psicologia, raciocínio lógico e muita matemática). 

Desde então, me dedico full time a ele. Comecei estudando o material disponível na internet (vídeos, artigos…). Aí, comecei a ganhar os SNGs de 18, 27, 45 e 180 players. Queria mais! 

Foi quando surgiu a oportunidade de fazer um coach online com o Caio Pessagno – um monstro do poker, pra mim o melhor player online do Brasil! 

Passei a ter uma nova visão do game. Entendi melhor a matemática do jogo, o jogo por stacks, a observar mais o tournament life. 

Pensava que, por ser jogador recreativo, não compensava pagar um coach. Muito engano! Caio Pessagno, dedico esse post a ti! 

Galera, nós, portadores de ELA, temos que manter a mente ocupada e ter objetivos. O poker me proporciona isso! 

Após o coach, resolvi ser campeão de um torneio grande. Não é fácil! MTT tem muita variância. Profissionais regulares jogam uns 600 torneios por mês. Cada sessão jogam uns 15 torneios ao mesmo tempo. Aí cravam com mais frequência. Eu só consigo jogar dois torneios por vez, mas prefiro jogar só um. 

Em vários, cheguei no dinheiro, mas nada de cravar. Enfrentei várias downswings, mas não me abalei pois sabia que estava fazendo as jogadas corretas. 

Mesmo com toda dificuldade, a mágica aconteceu hoje! 

Não como eu queria, mas está ótimo! Fui 2º de 1.214! Investi $5,10 e ganhei $760! Não tem preço fazer isso jogando com os olhos! 

Enfim, só quis compartilhar minha felicidade. 

Gogogo!!! 

JoaoPerto

DÁ PRA VIVER DE SPIN & GO? VOU PROVAR QUE SIM


Watch live video from Pessagno on Twitch

As grandes notícias do poker brasileiro nos últimos dias foram as premiações milionárias de Samara Brito e “wrawras” nos torneios Spin & Go do PokerStars. Eles precisaram vencer apenas dois adversários pra ganhar $1.000.000! Só posso imaginar como deve ser essa emoção…

Tudo bem, no caso da Samara e do “wrawras” a premiação só foi assim absurda por que eles deram sorte no sorteio do prizepool e por causa da promoção de 1 ano de vida do Spin & Go.

Em um ano, o Spin já distribuiu mais de $3.000.000.000 em prêmios. Exatamente, mais de 3 bilhões de dólares. Isso prova que o Spin é um grande sucesso com os jogadores.

Porém, por causa da característica de sortear o prizepool, muita gente critica o Spin & Go porque acha que se parece mais com um jogo de cassino como roleta ou craps do que com com poker.

Recentemente, decidi tirar isso a limpo pra poder dar a minha opinião. Vocês me conhecem, né? Não seria jogando meia dúzia de Spins que iria me convencer de alguma coisa…

Já joguei mais de 1800 Spin & Go e só vou concluir meu estudo quando completar 3.000 jogos, que considero ser uma boa amostragem.

Quando terminar, vou fazer um post aqui no blog mostrando todos os meus resultados, gráfico, lucro/prejuízo, e dar a minha opinião definitiva sobre o polêmico Spin & Go.

Pra não ficar dúvida, depois ainda vou fazer um Hangout pra tirar as dúvidas da galera e mostrar minha linha de pensamento e as estratégias que acredito serem as mais interessantes pra esse tipo de jogo.

Resumindo, meu objetivo é provar que Spin & Go não é jogo de azar e que, com a estratégia certa, pode ser bem lucrativo. E pelo resultado até agora, tudo indica que vou conseguir provar minha tese…

Aliás, minhas últimas duas transmissões ao vivo no Twitch foram sessões de Spin & Go (a mais recente é o vídeo acima). Se você não viu, assiste lá que já tem bastante coisa sobre minha linha de raciocínio e também falo um pouco do resultado nesses primeiros 1800 jogos.

Enquanto não completo os 3000, o negócio é torcer pra abrir um Spin de $1.000.000 pra mim também… E mantenho o que eu disse na Twitch: se cravar o de $1.000.000, faço um freeroll de $50K pra vocês! One time!

GL nas mesas! Gogogogo!